Transvestites and STD/AIDS prevention in Diadema-SP

Published: June 16, 2010

O Programa Municipal de DST/Aids e Hepatites Virais de Diadema  no ano de 2001 iniciou um trabalho de prevenção e redução de  danos (RD) com travestis profissionais do sexo do município com  vistas a diminuir a  vulnerabilidade deste grupo às  DST/HIV/Aids/Hepatites.  

O trabalho faz parte do Plano de Ações e Metas do município,  construído de forma participativa e aprovado pelo conselho  municipal de saúde.   De 2001 até 2009, foram realizadas visitas mensais aos locais de  moradia das travestis com distribuição de insumos de prevenção e  de RD e com trabalho de educação em saúde no qual se   abordavam sobre cuidados de saúde, cidadania e violência. Nas  visitas eram feitos os encaminhamentos necessários para  diferentes serviços do município.   Em Diadema, o trabalho contou com a parceria da Unidade Básica  de Saúde (UBS) do Parque Real, do CAPS-AD e do Instituto de  Beleza Embeleze. A parceria com o governo do Estado de São  Paulo se deu com o Ambulatório de Saúde Integral para Travesti e  Transexuais e do Centro de Referência e Treinamento em  DST/Aids e Hepatites Virais.  

Foram realizadas sensibilizações com os profissionais de saúde da  unidade básica próxima às residências das travestis o que  possibilitou o apoio mútuo do CR-Diadema e UBS  para a  realização deste trabalho.   O trabalho trouxe, como resultado, maior aproximação das  travestis com os serviços, abertura dos profissionais de saúde  para as questões deste grupo, contribuindo para ampliar o acesso  a saúde por parte de um segmento populacional mais vulnerável.   Apesar da mudança de endereço de moradia das travestis para  outro município em 2010, o trabalho continua sendo realizado nas  ruas onde trabalham.   O CR-Diadema se constitui, a partir desta atividade, em um  serviço de  referência para as travestis, onde elas têm acesso a  insumos,  informações e atendimento médico, quando necessário.

Leave a Reply