Homosexuals and AIDS in Brazil: just how far can this omission go?

Published: October 25, 2010

Recente estudo divulgado pelo Ministério da Saúde revelou que a prevalência do HIV entre os homossexuais com mais de 18 anos em dez municípios pesquisados foi de 10,5%, taxa 17 vezes maior do que a registrada na população em geral. Embora limitado – por ignorar São Paulo e não divulgar a prevalência de cada cidade pesquisada –, o estudo pauta uma discussão escamoteada no Brasil: a infecção pelo HIV tem um impacto desproporcionalmente maior entre os homossexuais.

O que propomos é a retomada de um tema que se tornou marginal: a reavaliação do processo que muitos chamaram de “des-homossexualização” da aids no País.

Os fatos mostram que o perfil da epidemia no Brasil não corresponde àquela teoria tão propalada. Aqui, a aids é concentrada: o HIV não é disseminado uniformemente na população e os homossexuais integram um dos grupos afetados de forma mais contundente.

Leave a Reply