Brazil: Campaign against homophobic murder and violence

Published: January 26, 2012

Cleides Antônio Amorim, um professor da Universidade Federal do Tocantins, foi assassinado a sangue fria recentemente num bar em Tocantins. O motivo? Homofobia.

Cleides é uma das doze pessoas que já foram assassinadas nessas primeiras semanas de 2012, simplesmente por serem lésbicas, gays, bissexuais, travestis ou transexuais. Trata-se de uma epidemia de violência que está se alastrando pelo país – e mesmo assim o Governo Brasileiro se recusa a falar sobre o assunto e lidar com esta crise urgente de lei e de ordem pública.

Assine a carta dos professores universitários do Brasil amigos de Cleides – e ajude a exigir que o Ministro da Justiça José Cardozo priorize uma resposta federal à crise de violência homofóbica que está afetando a vida de brasileiros e brasileiras – a começar por uma robusta investigação, com a punição do covarde que matou Cleides a sangue frio. A carta será entregue a Ministro – exigindo que ele investigue estes crimes imediatamente.

Em memória de Cleides Antonio Amorim e das vítimas da homofobia – já em 2012: Chegamos ao LIMITE.

Leave a Reply