Belgian Catholic Archbishop gets sued for homophobia

Published: November 2, 2010

BRUXELAS — A polêmica a respeito do chefe da Igreja Católica belga, monsenhor Andre-Joseph Leonard, por suas declarações sobre a Aids e os padres pedófilos ressurgiu nesta terça-feira com um processo apresentado contra ele por homofobia e a demissão de seu porta-voz.

O advogado e dirigente do Partido Socialista Flamengo (SPA) Jean-Marie de Meester anunciou a abertura de uma ação civil em Bruges (norte do país) contra o arcebispo de Bruxelas.

Em outubro, o monsenhor Leonard, que comanda Igreja belga desde janeiro, iniciou uma polêmica ao descrever a Aids como uma "espécie de justiça imanente" relacionada à permissividade sexual.

"Depois de consultar outros juristas, concluí que o arcebispo violou a lei antidiscriminação e cometeu atos caluniosos e difamatórios com suas declarações homófobas", declarou o advogado.

Leave a Reply