Beauty, Prevention and Citizenship Project for Transgenders in Macei

Published: June 16, 2010

Pesquisa realizada em parceria com a UNESCO (2006) apontou  que 90% das travestis de Alagoas vivem de prostituição, 60%  declaram que sua única fonte de renda, através da prática do sexo  comercial e 20% afirmam ser responsáveis pelo sustento de suas  famílias. Em muitos depoimentos afirmaram que recebiam várias  propostas para a pratica sexual sem preservativos e com oferta de  maior  pagamento pelo ato sexual sem a devida prevenção. 

Descrição: O projeto em pauta visa contribuir para a redução de  vulnerabilidade as DST/HIV/AIDS e Hepatites Virais, junto as  TRAVESTIS que atuam como profissionais do sexo em Maceió. De  forma inovadora oferece qualificação profissional para estas  TRAVESTIS lhes oportunizando a exercer uma outra profissão,  oferecendo acesso as informações sobre prevenção as  DST/HIV/AIDS e Hepatites Virais, bem como o encaminhamento  aos serviços do SUS, quando preciso.  Surgiu pela necessidade do enfrentamento a vulnerabilidade às  infecções pelo HIV/AIDS, Hepatites Virais e outras DST as quais  estavam expostas as travestis  alvo de nossa pesquisa 

Lições Aprendidas:  Aprendemos que a auto-estima, a oportunidade da mudança e a  melhoria da qualidade de vida das TRAVESTIS que estavam em  situação de vulnerabilidade social e expostas as DST/HIV/AIDS  puderam ser transformada com a  prevenção e orientação devida  e principalmente com a possibilidade da inserção no mercado de  trabalho.  E que podemos desenvolver novas experiências e outras formas  de prevenção no enfrentamento ao HIV/AIDS e outras DST e  Hepatites Virais. 

Próximos Passos:  Dando continuidade a nossa experiência, estamos montando um  Salão de Beleza, tendo como protagonistas as TRAVESTIS  capacitadas pela nossa iniciativa. Os equipamentos, bem como  todo o material de insumo utilizado em nosso Projeto resultou de  uma parceria junto a Secretaria de Saúde do Estado de Alagoas,  através da Coordenação Estadual de DST/AIDS que junto as  ONG´s busca a novas experiências e sugestões práticas para a  contribuição com novas políticas publicas de saúde.

Leave a Reply