Auctioning LGBT rights (Brazilian presidential elections)

Published: October 30, 2010

É no mínimo deprimente ver e rever, bem como ouvir – e, pior ainda, sentir -, a maneira como a homossexualidade ou mesmo a vivência sexual das pessoas foi (des)tratada nessas eleições. Uma parcela de 10% da população brasileira (mais de 19 milhões de homens e mulheres desse país) teve suas vidas "leiloadas" e negociadas, como se não significasse absolutamente nada mais do que a atração ou repulsão de votos de uma outra parcela também minoritária da nação, a comunidade extremista-religiosa-conservadora.

    " Uma parcela de 10% da população brasileira teve suas vidas "leiloadas" e negociadas, como se não significasse nada mais do que a atração ou repulsão de votos "

O candidato tucano esqueceu tudo o que ele já havia feito na garantia de direitos em relação à população LGBT (lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais) desse país e usou a homossexualidade para instigar uma campanha de ódio e ataques contra a sua adversária. Já a candidata do Partido dos Trabalhadores ignorou uma plataforma histórica do seu partido e simplesmente "tirou o corpo fora" da questão, deixando claro que, no que tange aos direitos de lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais, ela (assim como seu adversário) também não vai se comprometer em apoiar nada que abale suas alianças para manutenção e permanência no poder.

Leave a Reply