Anova lança manual de educação sexual para pré-adolescentes HIV positivos

Published: octubre 14, 2011

O Instituto de Saúde Anova acabou de lançar seu muito esperado manual, entitulado: Saúde Sexual e Reprodutiva para Jovens Adolescentes HIV Positivos – O conceito “club” em apoio a grupos. O manual é especificamente elaborado para ajudar a guiar profissionais de saúde na educação de HIV positivos jovens sobre sexualidade em relação ao seus status sorológicos.

Tratamento e atenção ao HIV tem evoluído rápida e substancialmente na África do Sul na última década, em função das transformações da face da AIDS naquele país. As pessoas HIV-positivas agora vivem mais tempo e saudáveis e crianças nascidas com HIV podem ter uma expectativa de vida próxima do normal.

A nova geração, conhecida como a geração nascida positiva, coloca desafios sem precedência para indivíduos e organizações engajadas em lhe oferecer apoio e cuidado. O mais premente desses desafios é atender às necessidades de desenvolvimento dos adolescentes HIV-positivos, especificamente o divisor de águas do desenvolvimento que é a puberdade.

Hoje em dia, a nova geração nascida positiva tem que negociar os desejos sexuais normais e desenvolvimentos que todos os adolescentes enfrentam, mas suas identidades como indivíduos HIV-positivos fazem desse processo ainda mais complexo que o habitual.

Crianças HIV-positivas enfrentam uma miríade de demandas adicionais tais como lidar com as preocupações relacionadas aos regimes de tratamento, consultas médicas, expectativa de vida reduzida, estigma e a possibilidade de infectar outras pessoas.

E, enquanto jovens adolescentes HIV-positivos lutam para dar conta de cabo a rabo de suas situações, seus cuidadores frequentemente se encontram em situaçoes similares.

No contexto de uma sociedade na qual o estigma com relação à soropositividade é frequente e com tabus culturais e sociais em torno da expressão da sexualidade, profissionais de saúde e cuidadores podem, do mesmo modo, achar difícil lidar com a educação de adolescentes nascidos HIV-positivos sobre sexo e sexualidade.

Soma-se a isso a carência de recursos para profissionais de saúde que desejam assistir crianças HIV-positivas no manejo da transição da infância para a adolescência. O manual da Anova almeja abordar esta lacuna por meio do apoio aos profissionais de saúde e, por seu intermédio, jovens HIV-positivos, assim como seus pais que podem estar tendo dificuldades para abordar os temas de saúde sexual e reprodutiva com suas crianças.

O guia está voltado para adolescentes muito jovens, entre os 10 e 14 anos de idade, pois este período é considerado uma janela de oportunidade. Se crianças HIV-positivas são abordadas nessa faixa etária, profissionais de saúde, cuidadores e conselheiros podem se munir com o conhecimento necessário para a adoção de escolhas decisivas com relação a sua própria saúde sexual e a saúde sexual dos outros antes que elas se engajem em práticas sexuais.

O manual está dividido em várias sessões de grupo, que de forma integral abordam os temas de maneira apropriada para a idade por meio da utilização de ilustrações representativas e atividades que são elaboradas para provocar discussão, evocar diversão e dispersar constrangimento.

Tópicos das sessões incluem noções básicas de HIV, mudanças corporais, sexo, gravides, doenças sexualmente transmissíveis, contracepção, adesão e revelação por meio da utilização de ilustrações representativas e atividades que são elaboradas para provocar a discussão, evocar diversão e dispersar o constrangimento.

Temas relacionados a gênero, estigma, abuso, direitos das crianças, autoconhecimento e construção de resiliência também figuram como atividades específicas.

Versão integral do artigo está disponível no vínculo abaixo.

Deja un comentario