Activist who represents male sex workers from all over the world wants porn films to show actors putting condoms on

Published: October 24, 2010

Thierry Schaffauser (foto) acredita que atitude ajuda a naturalizar o uso do preservativo

Ele começou a trabalhar como garoto de programa aos 20 anos de idade nas ruas de Paris. Hoje, aos 28, Thierry Schaffauser mora em Londres, é ator de filmes pornôs, divulga o trabalho de michê em sites e representa a União Internacional dos Profissionais do Sexo no sindicato dos trabalhadores do Reino Unido.

“Odeio o fato da camisinha aparecer como mágica nas cenas de sexo”, disse em entrevista à Agência de Notícias da Aids.“É preciso mostrar que colocar o preservativo pode ser sexy”, completou.

Thierry afirmou também que o HIV se tornou um negócio e revelou os bastidores da indústria do sexo em Londres. Confira a seguir um bate-papo com o ativista.

Agência de Noticias da Aids: Por que você começou a trabalhar como garoto de programa?
Thierry: Por curiosidade, para ter minha opinião sobre o trabalho sexual e não apenas aceitar o que a sociedade diz que devemos fazer com nosso corpo. Também porque eu era pobre e esse dinheiro me ajudou muito.

Qual o motivo da sua mudança para Londres?
Em Paris a polícia é repressora e violenta com os trabalhadores do sexo, enquanto em Londres eu sou protegido por ela. Além disso, no Reino Unido os gays são mais respeitados, há mais liberdade e menos preconceito.

Leave a Reply